qua. nov 30th, 2022

Alunos do Colégio Simbios se preparam para a participação em competições de diversos segmentos ao longo do ano

Quando o assunto é educação, não é novidade que Goiânia cada vez mais desponta como referência nacional em premiações, com estudantes e instituições de ensino sendo reconhecidos, além de boas classificações nos vestibulares das melhores universidades. Outro quesito que comprova esse reconhecimento são as Olimpíadas de Conhecimento. Esses eventos envolvem diversas disciplinas e são organizados por entidades ligadas à educação. Nesta reta final do ano, elas seguem acontecendo a todo vapor sendo uma forma de estimular crianças e adolescentes a descobrirem mais sobre as Ciências e a Tecnologia. Elas também são formas de mostrar aos estudantes com quais áreas possuem mais afinidade.

Mas afinal, como é a preparação dos estudantes para essas competições? Com tantos benefícios, o Colégio Simbios incentiva seus alunos – do Ensino Fundamental e do Médio – a participarem de diferentes modalidades de Olimpíadas do Conhecimento ao longo do ano. Trata-se de um calendário variado e contínuo.

Segundo o Professor de Física e Coordenador de Olimpíadas do Colégio Simbios, Elton Pita, cerca de 150 alunos estão ou estiveram envolvidos este ano nas provas. Para ele, as competições estimulam o conhecimento científico em diferentes áreas e contribuem para o aprimoraFmento da qualidade da educação de estudantes do Ensino Fundamental e Médio.

“A participação nesse tipo de competição desenvolve uma infinidade de habilidades. Trabalhar em equipe, respeitar hierarquia, liderar e ser liderado, especializar-se em resoluções de exercícios mais aprofundados são algumas delas. O conhecimento técnico para pesquisar e resolver problemas específicos de cada conteúdo, debater temas divergentes, planejar o próprio calendário de estudos e provas, além de aperfeiçoar a noção de tempo de prova são outras vantagens”, considera Pita.

Mais do que um trabalho extracurricular, a participação em uma Olimpíada pode ajudar o aluno a desenvolver caráter desafiador e competitivo, em ambiente saudável e positivo. O professor acrescenta ainda que ter uma visão completa dos conteúdos, identificar quais deles podem estar em análise, relacioná-los, tomar decisões sobre o caminho da solução, tudo isso desenvolve muita atitude e autonomia de estudo. “E não é isso o que fazemos na vida adulta? Adaptação e tomada de decisão? É notório o comportamento investigativo que se desenvolve no estudante olímpico. Eles passam a assistir às aulas com olhar de busca de uma aplicação tecnológica daquilo que estudam”, avalia.

Preparação

Um resultado assim só é possível mediante preparação adequada e o papel da escola nesse sentido é fundamental. É preciso contar com uma equipe completa pensando em olimpíadas o ano todo. As demandas aparecem constantemente e é necessário estar atento ao calendário, que é muito dinâmico. Para se executar uma só olimpíada, várias etapas devem ser cumpridas: regulamento, coleta de dados dos alunos que participarão, inscrição, preparo dos conteúdos mais recorrentes em sala de aula, divulgação de datas e de informações relevantes para a execução da prova.

As fases ainda incluem a realização da prova, envio de dados para a organização da olimpíada, acompanhar datas de resultados, solicitar medalhas e certificados, entrega dos prêmios aos estudantes, organização de documentação de viagem e hospedagem para o caso de alunos convocados para etapas posteriores.

No Colégio Simbios, os estudantes contam com a “Turma Avançada”, que acontece todas as segundas-feiras, com aulas de Matemática, Física, Biologia e Química, e com a “Turma Vibe”, às terças, que aprofunda conteúdos da área de Humanas. O colégio Simbios também convida alguns alunos a participarem de um projeto de Extensão de Física na UFG. O objetivo imediato é se preparar para a Olimpíada chamada IYPT (International Young Physicists’ Tournament), que explora problemas abertos sem solução divulgada.

Além disso, o Simbios apoiou uma equipe de alunos na abertura da escuderia Orion Racing para participarem da olimpíada F1 in Schools. “Essa onerosa olimpíada internacional organizada pela própria F1 (Fórmula 1) exige treinamento em softwares de engenharia mecânica, busca de patrocínios, logomarca própria, controle de fluxo de caixa, divulgação em mídias e execução de projeto social. A equipe está surpreendendo no manuseio dos softwares e honrando todo o cronograma em busca da maior aceleração do minicarro numa pista de 20 metros. Estamos na torcida”, destaca Pita.

“Enfim, o suporte da escola é fundamental e, apesar de ser um processo muito trabalhoso, o estudante olímpico sai do Ensino Médio e vai para a faculdade com toda essa bagagem organizacional bem desenvolvida”, observa o professor. Não à toa, o Simbios tem vários troféus e uma lista enorme de ex-alunos participantes.

Calendário – Em 2022, algumas competições já foram finalizadas, como Olimpíada Brasileira de Física (OBF), a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), Olimpíada Brasileira de Biologia (OBB) e a Olimpíada Nacional de História do Brasil (ONHB). Outras estão em andamento, como Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), Olimpíada Brasileira de Química (OBQ), Olimpíada Nacional de Ciências (ONC), Olimpíada Internacional Matemática sem Fronteiras (OISMF), Torneio Meninas da Matemática (TMM) e F1 in Schools. Todas contaram com a participação de alunos do Colégio Simbios. Até agora, a escola já recebeu medalhas pela Canguru (Matemática) e OBA. Na OBQ e na Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG), há estudantes do Simbios classificados para a etapa nacional.

Sobre o Simbios

Com uma proposta educacional embasada na longa experiência de seus fundadores em sala de aula – Carla Borges, Valdir Faria, Walfredo Pereira e Adriano Medeiros – o Colégio Simbios foi fundado em 2011, em Goiânia. Hoje é referência no mercado pelo ensino de qualidade e pelos excelentes resultados em exames pré-vestibulares. Atestando a afirmação, é a instituição com o índice mais alto de aprovação no Centro-Oeste. Em 2022, ampliou sua atuação, proporcionando um ciclo de formação ainda mais completo por meio do Colégio Simbios Young, destinado à Educação Infantil e ao Ensino Fundamental.

O projeto pedagógico adotado prevê uma educação transformadora, o desenvolvimento de competências socioemocionais, bem como habilidades de relacionamento, autocontrole e responsabilidade na tomada de decisões. Entre os diferenciais, também está o ‘Programa de Inteligência Emocional’, destinado ao Ensino Médio, que oferece métodos de estudos e de planejamento, técnicas de relaxamento e meditação e o material Laboratório Inteligência de Vida, para o Ensino Fundamental, que auxilia o desenvolvimento da Inteligência Emocional a partir da criação de pilares socioemocionais.