qui. jun 8th, 2023

O Brasil é conhecido por sua vasta diversidade cultural e climática. No entanto, essa diversidade também se reflete na prevalência de doenças que impactam nossa população.

Segundo dados do IBGE, as doenças crônicas representam um dos maiores desafios para a saúde pública, acarretando não apenas a ocorrência de mortes prematuras, mas também a perda de qualidade de vida, incapacidades e custos elevados para a sociedade e os sistemas de saúde. Em 2019, 52% dos adultos foram afetados por pelo menos uma doença crônica.

Descubra quais são as doenças mais comuns que enfrentamos e sinta-se motivado a adotar medidas preventivas para manter-se saudável.

O que são doenças crônicas?

Doenças crônicas são condições de saúde de longa duração, geralmente durando mais de três meses. Diferentemente das doenças agudas, que têm um início rápido e duração limitada, as doenças crônicas persistem por um período prolongado, muitas vezes durante toda a vida. Exemplos comuns incluem:

  • Diabetes
  • Hipertensão arterial
  • Doenças cardiovasculares
  • Doenças respiratórias crônicas
  • Artrite
  • Câncer

6 doenças mais comuns no Brasil

Hipertensão Arterial

A hipertensão arterial, também conhecida como pressão alta, é uma condição em que a pressão do sangue nas artérias está constantemente elevada. Isso ocorre quando as paredes das artérias ficam mais estreitas e rígidas, dificultando o fluxo sanguíneo adequado.

A hipertensão arterial é uma doença crônica comum no Brasil, afetando aproximadamente um quarto da população adulta, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

É importante destacar que a hipertensão arterial é considerada uma doença silenciosa, pois muitas vezes não apresenta sintomas visíveis. No entanto, se não for devidamente controlada, pode levar a complicações graves, como derrames, doenças cardíacas, problemas renais e comprometimento da visão.

O diagnóstico precoce e o acompanhamento médico regular são essenciais para o controle da pressão arterial, e mudanças no estilo de vida, como uma alimentação saudável, redução do consumo de sal, prática de exercícios físicos e controle do estresse, são fundamentais para manter a pressão arterial sob controle.

Diabetes Mellitus

O diabetes mellitus é uma doença crônica que afeta a forma como o corpo processa a glicose, um açúcar encontrado no sangue. Existem diferentes tipos de diabetes, sendo os mais comuns o tipo 1 e o tipo 2. Estima-se que mais de 13 milhões de pessoas no Brasil vivam com diabetes.

No diabetes tipo 1, o sistema imunológico ataca e destrói as células produtoras de insulina no pâncreas, levando à dependência de injeções diárias de insulina. Já no diabetes tipo 2, o corpo não consegue usar adequadamente a insulina que produz ou não produz insulina suficiente.

O diabetes pode causar uma série de complicações se não for controlado, como retinopatia, doenças cardíacas, insuficiência renal, problemas nos pés e danos aos nervos.

O controle do diabetes envolve uma abordagem multidisciplinar, incluindo o uso de medicamentos prescritos, monitoramento da glicemia, alimentação balanceada, prática regular de exercícios físicos e adoção de hábitos de vida saudáveis. O acompanhamento médico regular é essencial para o controle efetivo da doença.

Obesidade

A obesidade é uma condição caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura no corpo. Ela é considerada uma doença crônica e tem se tornado cada vez mais prevalente no Brasil, afetando mais de 20% da população adulta.

A obesidade está associada a uma série de complicações de saúde, como doenças cardíacas, diabetes tipo 2, hipertensão arterial, problemas articulares, distúrbios do sono, alguns tipos de câncer e redução da qualidade de vida.

O tratamento da obesidade envolve uma abordagem multidisciplinar, que inclui mudanças no estilo de vida, adoção de uma alimentação equilibrada, prática regular de atividades físicas, apoio psicológico

Depressão

A depressão é uma doença que afeta profundamente o estado de ânimo, os pensamentos e o comportamento das pessoas. É uma condição mais comum do que se imagina e pode afetar pessoas de todas as idades, incluindo crianças e adolescentes.

Os sintomas da depressão variam de pessoa para pessoa, mas geralmente incluem:

  • Tristeza persistente
  • Perda de interesse em atividades
  • Alterações no sono e no apetite
  • Falta de energia
  • Dificuldade de concentração
  • Sentimentos de desesperança ou inadequação.

A depressão pode interferir significativamente na vida diária, afetando o desempenho no trabalho, nos estudos e nos relacionamentos pessoais.

O diagnóstico e o acompanhamento médico são fundamentais para o gerenciamento da doença. O tratamento da depressão pode envolver psicoterapia, medicamentos antidepressivos e, em alguns casos, terapias complementares.

Alzheimer

A doença de Alzheimer é uma doença crônica neurodegenerativa que afeta principalmente a memória, o pensamento e o comportamento das pessoas. É a forma mais comum de demência e afeta principalmente idosos, embora possa ocorrer em idades mais jovens em casos menos comuns.

Os sintomas do Alzheimer incluem:

  • Perda de memória progressiva
  • Dificuldade em realizar tarefas cotidianas
  • Confusão mental
  • Desorientação em relação ao tempo e espaço
  • Mudanças de humor
  • Dificuldade de comunicação
  • Problemas de raciocínio

À medida que a doença progride, as pessoas com Alzheimer podem precisar de cuidados e apoio cada vez mais intensivos.

Atualmente, não existe cura para o Alzheimer, mas existem tratamentos disponíveis para ajudar a controlar os sintomas e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Câncer

O câncer é uma doença caracterizada pelo crescimento descontrolado de células anormais em qualquer parte do corpo. Existem diferentes tipos de câncer, cada um com características específicas e formas de tratamento.

Os sintomas do câncer variam de acordo com o tipo e o estágio da doença, mas podem incluir perda de peso inexplicável, fadiga persistente, mudanças na pele, dor persistente, alterações nos hábitos intestinais e urinários, entre outros.

É importante ressaltar que nem todos os sintomas significam necessariamente a presença de câncer, mas é fundamental estar atento a alterações no corpo e buscar avaliação médica adequada.

O tratamento do câncer depende do tipo e do estágio da doença, podendo incluir cirurgia, radioterapia, quimioterapia, imunoterapia e terapias-alvo, entre outras opções. O apoio emocional, a orientação médica especializada e a adesão ao tratamento são essenciais para enfrentar o câncer e buscar a melhor chance de recuperação.

Conclusão

As principais doenças no Brasil exigem atenção e ação imediata. A prevenção, diagnóstico precoce e tratamento eficaz são fundamentais para combater condições como hipertensão arterial, diabetes, obesidade, depressão, Alzheimer e câncer.

Com conscientização, acesso aos cuidados de saúde e colaboração entre diferentes setores, podemos enfrentar esses desafios, promovendo uma cultura de saúde e trabalhando para reduzir o impacto das principais doenças no Brasil, visando uma sociedade mais saudável e resiliente.