sáb. jan 28th, 2023

Neste artigo, você confere algumas dicas que vão ajudá-lo a pedalar com mais segurança pela cidade 

A prática de exercícios é muito importante para quem está procurando ter uma vida mais ativa e saudável. Movimentar o corpo é apenas uma parte de todo o processo em busca de uma rotina que faça bem para o corpo e a mente. Cada pessoa tem um gosto pessoal. Alguns gostam de boxe, outros preferem pedalar nas ciclovias espalhadas pela cidade.

É um fato comprovado que andar de bicicleta faz bem para a saúde. Além de contribuir de forma positiva com o meio ambiente, pedalar é uma prática simples, que pode ser feita de forma mais tranquila ou de forma mais radical. Isso depende do quanto você gosta de adrenalina. O importante é saber como manter sua bicicleta segura para que possa pedalar sem correr riscos.

Para quem mora nos grandes centros urbanos, andar de bicicleta já foi um grande desafio. Afinal, dividir o espaço com carros e motos não é fácil, mas com o tempo as coisas foram ficando mais tranquilas. As ciclovias tiveram um papel importantíssimo nisso. 

Independentemente de a sua cidade ter uma ciclovia ou não, é importante tomar alguns cuidados na hora de sair para pedalar. Principalmente se você mora em São Paulo, uma cidade que está sempre em movimento. A seguir, você confere algumas dicas que vão ajudá-lo a manter a segurança da sua bike, os cuidados que você deve tomar e os lugares que devem ser evitados pelos ciclistas.

1 – Utilize equipamentos de segurança

Uma das partes mais importantes na hora de sair para pedalar é estar com todos os equipamentos de segurança em mãos. Não se esqueça do capacete, das luvas, do protetor para joelhos e dos óculos de sol, entre outros. É importante ressaltar que o uso de capacete é incontornável. Não se esqueça de que os seus equipamentos devem ser confortáveis e seguros, mas é importante ter também uma condução consciente.

2 – Não se esqueça da iluminação

Nem sempre a iluminação da bike é vista como algo superimportante, mas ela tem um papel essencial. Afinal, os motoristas precisam ver o motociclista para poderem desviar com segurança. Use sempre luzes brancas na frente e vermelhas na parte de trás. Assim, os motoristas percebem rapidamente se você está indo ou vindo. As luzes também devem ser piscantes, pois assim atraem mais a atenção.

3 – Escolha ruas e ciclovias mais calmas 

As ciclovias e as ciclofaixas são extremamente essenciais, pelo simples fato de separar os motoristas dos ciclistas. É importante tomar cuidado principalmente nos cruzamentos, esquinas e conversões, mas a preferência sempre será do ciclista. Isso é previsto em lei. 

4 – Recomendações para quando não há ciclovia

Escolha bem a sua rota

Escolher bem a rota é uma parte crucial para todo ciclista. Prefira ruas menores, onde a circulação de carros é menor. Além disso, não pense na rota como se você estivesse de carro. Às vezes, o que é ruim para os motoristas é bom para os ciclistas. Caso você não esteja tão confiante com o trajeto, procure ciclistas mais experientes.

Evite avenidas 

Avenidas com fluxos muito intensos podem ser perigosas. Avenidas com várias pistas costumam ser mais viáveis, mas opte sempre por ruas que sigam em paralelo às avenidas, principalmente se você estiver começando nesse universo do ciclismo. Evite também horários de pico, pois é mais difícil trafegar nesses períodos. É melhor evitar o estresse e se manter longe de situações perigosas.

Lugares que você deve evitar em horários de pico caso não tenha tanta experiência: Marginal Tietê, Avenida Vitor Manzini, Avenida Santo Amaro. Lugares com o maior índice de roubos e furtos: Ciclovia da Brigadeiro Faria Lima, Ciclovia da Avenida Sumaré, Ciclovia Rio Pinheiros (Margem Oeste).