qui. dez 1st, 2022

Dentro do segmento de fundos de investimento, os fundos multimercado são aqueles mais diversificados com relação aos tipos de investimentos.

Na carteira de um fundo multimercado o investidor pode encontrar diversos tipos de ativos, desde a renda fixa até a renda variável.

Por se tratar de fundos bem diversificados e que seguem os mais diferentes tipos de estratégias, os fundos multimercado são bem interessantes.

Porém, antes de investir em qualquer fundo multimercado, é preciso fazer uma boa avaliação com relação à gestão, estratégia, valores, taxas administrativas e demais características presentes no fundo.

Se você está curioso para conhecer mais sobre os fundos multimercado, acompanhe o artigo.

Como funciona um fundo multimercado?

O conceito do fundo de investimento multimercado é buscar no mercado financeiro as melhores oportunidades de investimento. ,

O gestor, dentro do fundo multimercado, surge como uma figura relevante, uma vez que as tomadas de decisões e a estratégia são de sua autoria.

Portanto, o gestor terá certa liberdade para investir. Diferente de fundos de renda fixa, ou de ações, onde o foco é em determinados ativos, no multimercado, o gestor pode comprar qualquer ativo.

Vale destacar que todo fundo possui regras, e o gestor terá que investir de acordo com as mesmas. Para o investidor interessante, é imprescindível analisar as regras do fundo antes de investir.

Por exemplo; há fundos multimercado que permitem alavancagem de investimento, fato que pode gerar bons lucros, ou grandes perdas.

Outras regras também podem ser analisadas ao ler a lâmina do fundo. Mas, de qualquer forma, grande parte dos multimercados oferecem grande liberdade aos gestores.

Vantagens dos fundos multimercado

Ao invés de comprar diferentes ativos e tentar desenvolver uma estratégia, o investidor pode investir em um fundo multimercado e deixar tudo isso a cargo do gestor.

Existem vários fundos multimercado que possuem carteiras bem diversificadas, onde o gestor consegue alocar os recursos de forma efetiva, aproveitando oportunidades em diferentes momentos.

Desse modo, o investidor não precisa se preocupar em analisar ações, fundos imobiliários, títulos de renda fixa, indicadores econômicos e demais dados. Ao invés disso, o investidor pode simplesmente comprar cotas do fundo multimercado.

Outra vantagem está relacionada ao valor do investimento. Há vários fundos multimercado com os mais diferentes valores de aplicação inicial.

Há fundos que exigem investimento inicial acima dos R$ 1.000,00, mas também há fundos com entrada a partir de R$ 100,00.

Assim, mesmo um investidor que não possui tantos recursos, tem como investir em um fundo multimercado.

Por último, existe a tributação. Quando o investidor procura comprar ações, ETF (fundos de índices) e fundos imobiliários é preciso saber que a venda de tais ativos pode gerar imposto de renda a recolher. No caso dos fundos imobiliários, a tributação sobre ganhos é de 20% sobre os lucros.

Com relação aos lucros com ações, o investidor pode se beneficiar de uma isenção até vendas de R$ 20.000,00. Acima disso, será necessário tributar os ganhos.

ETF contam com tributação igual das ações (15% de IR sobre os ganhos), mas não têm isenção até as vendas de R$ 20.000,00 ao mês.

Mas ao investir em fundo multimercado, o imposto de renda sobre os ganhos é retido na hora do resgate. Isso facilita muito a vida tributária do contribuinte.

Desvantagens

Como qualquer investimento, os fundos multimercados também possuem desvantagens. Sendo que uma desvantagem é a gestão.

Os fundos multimercado podem investir em muitos tipos de investimentos. Fato que não dá “limites” ao gestor.

Por exemplo: o gestor pode construir uma carteira de produtos de renda fixa e de repente, vender parte dela para tentar investir em produtos de renda variável.

Essa mudança na carteira, por vezes, não pode ser prevista e tão pouco analisada através do desempenho anterior.

E mesmo um fundo que possui desempenho anterior interessante, pode acabar gerando perdas no futuro, caso o gestor erre.

Por isso, colocar tudo na mão de um gestor ou até mesmo de uma equipe, é algo arriscado.

Antes de investir em um fundo multimercado, fique atento na gestão do fundo, performance anterior e como funciona a comunicação do fundo junto aos seus cotistas.

Outro ponto importante para ficar atento é com relação à alavancagem. Muitos fundos multimercado e de outros tipos, permitem a alavancagem.

Isso significa que o gestor poderá utilizar mais recursos, além do próprio patrimônio do fundo. Por exemplo, o gestor poderá posicionar parte do patrimônio do fundo, em um investimento onde os lucros podem se multiplicar por 5 vezes, facilmente, mas, em caso de prejuízo, as perdas podem ser de 5 vezes também.

Esse tipo de investimento é muito atraente, mas arriscado. Por isso, é interessante evitar fundos multimercado que permitem alavancagem.

Os fundos multimercado são bons?

Sim, existem vários fundos multimercados que são considerados bons e possuem bom histórico de desempenho.

Mas, antes de investir, é preciso fazer uma boa análise e verificar se o fundo é confiável. Como existem vários fundos, é bom focar as atenções em boas gestoras, como é o caso da:

  • Gávea Investimentos;
  • Verde Asset;
  • Bogari Capital;
  • Az Quest;
  • Dynamo – administração de recursos;
  • ARX Investimentos;
  • Alaska Asset;

Ainda existem várias outras gestoras que possuem bons fundos e ótimos retrospectos. Para aqueles que procuram confiabilidade e praticidade na hora de investir, os fundos multimercado podem ser a solução.

Diversificar a carteira e investir em ativos, ainda será o mais interessante. Focar as atenções somente em um ativo, ou um fundo, como os multimercados, é algo arriscado.

Portanto, dentro das opções que o mercado financeiro nos oferece, os fundos multimercado são uma boa alternativa.