qui. dez 1st, 2022

Os entusiastas da renda variável já devem ter ouvido falar sobre os famosos dividendos. E não é por menos: esse é um dos principais motivos que levam os investidores a colocar suas economias em ações e fundos imobiliários (FII).

Mas, afinal, o que é pagamento de dividendos? Quando as empresas pagam esses tributos e por que os investidores falam tanto sobre essa forma de pagamento?

Essas e outras perguntas serão respondidas ao longo deste texto. Juntos, embarcaremos no mundo dos investimentos em renda variável e sobre como funciona o pagamento de dividendos.

Ao longo deste artigo, você entenderá:

  • O que são dividendos;
  • Quais investimentos distribuem dividendos;
  • Como funciona o pagamento de dividendos;
  • Como construir uma carteira com bons pagadores de dividendos;

Vamos juntos desvendar os segredos da renda variável e de seus dividendos? Faça uma boa leitura!

O que é pagamento de dividendos?

Quando um investidor compra uma ação, ele espera receber algo em retorno. Enquanto algumas pessoas aguardam a valorização dos títulos para vendê-las no futuro, outras investem pelos dividendos.

Dividendos são, basicamente, uma remuneração para o investidor que comprou a ação. Seja mensal, semestral ou anualmente, as empresas distribuem parte do seu lucro líquido para os acionistas.

Ou seja: os investidores ganham uma parte dos lucros diretamente proporcional à quantidade de ações da empresa que ele possui.

Por exemplo: se a empresa “A” disponibilizar R$2,00 por ação aos seus acionistas, o investidor que tiver 50 ações desta mesma companhia receberá R$100,00 de dividendos.

Quais investimentos pagam dividendos?

Fonte: Pixabay

É impossível conhecer este provento e não se encantar com a possibilidade de uma renda extra no final do mês, não é mesmo? Mas, para isso, é necessário saber, primeiramente, quais investimentos distribuem dividendos.

Afinal, não é qualquer tipo de títulos que distribuem dividendos. Investir em um CDB, por exemplo, não garante ao investidor um retorno de dividendos. Neste caso, ele terá o rendimento, apenas, no final da liquidez.

Então, quais são os investimentos que pagam dividendos? Neste texto, citaremos os dois mais conhecidos e cobiçados pelos investidores mais arrojados.

Ações

As ações são as grandes estrelas quando falamos de renda variável e de dividendos. Esse tipo de investimento é uma fração de uma empresa com capital aberto na bolsa de valores. Ao comprar uma ação, o investidor torna-se acionista e um dos sócios do negócio.

Dentre os tipos de ações, as Preferenciais (PN) beneficiam o investidor com prioridade no recebimento de proventos.

Fundos Imobiliários (FIIs)

Os fundos imobiliários são um show à parte. Com eles, você adquire uma fração de um imóvel sem precisar construí-lo!

Os FIIs podem ser considerados de tijolo, no qual a pessoa estará se tornando uma sócia de um imóvel real, ou de papel, onde o investidor adquire títulos do mercado imobiliário.

Assim como o inquilino paga seu aluguel mensalmente, os sócios de um fundo imobiliário recebem proventos, também considerados dividendos.

Como funciona o pagamento dos dividendos?

Isso, é claro, depende, pois não existe um padrão para como e quando as empresas podem entregar os dividendos aos seus acionistas. A mesma lógica vale para os fundos imobiliários.

Entretanto, vale lembrar que os FIIs possuem um pagamento de dividendos mais linear. Neste caso, eles são entregues, geralmente, a cada mês, mas podendo ser entregue semestralmente.

No caso das ações, a situação varia um pouco. As empresas podem definir se desejam efetuar o pagamento de dividendos mensais ou bimestralmente, semestralmente ou, é claro, anualmente.

Mas, afinal, de quanto dinheiro estamos falando? Isso também depende! Como sabemos, muitas companhias que possuem capital aberto na B3 possuem lucros milionários todos os meses. Mas, é claro, nem toda receita é destinada para os acionistas.

Por lei, as empresas são obrigadas a distribuir, pelo menos, 25% do seu lucro líquido aos acionistas. O ideal é que, antes de comprar a ação, o investidor pesquise qual é a porcentagem de dividendos distribuídos pelo negócio.

No caso dos fundos imobiliários, o valor mínimo para o pagamento de dividendos é de 95%, quase quatro vezes mais que as empresas de capital aberto.

Agora que discutimos quanto os investimentos são obrigados a pagar de dividendos e quando podemos receber estes proventos, está na hora de definir como as empresas efetuam este pagamento aos seus investidores.

Como um acionista recebe seus dividendos?

Um acionista pode receber seus dividendos em:

  • dinheiro. Neste caso, o investidor receberá o valor dos dividendos em sua conta da corretora;
  • ações. A empresa, caso deseje, pode realizar o pagamento dos seus dividendos por meio de mais ações. Assim, o investidor aumentará o número de títulos daquele negócio. Caso o acionista deseje, ele pode vender as ações que foram dadas, recebendo um lucro em dinheiro;
  • Juros sobre Capital Próprio (JCP). Aqui, o recebimento de dividendos terá 15% do seu valor destinado ao Imposto de Renda (IR). As empresas que optam pelo JCP, geralmente, aumentam o valor dos seus pagamentos, já que estão isentas fiscalmente.

No caso dos fundos imobiliários, é comum obter o pagamento dos dividendos por meio de reinvestimento em mais cotas do fundo ou, claro, em dinheiro.

Como construir uma carteira com bons pagadores de dividendos?

Vamos aprender a como construir uma carteira com bons pagadores de dividendos? Que é muito importante diversificar sua lista de investimentos, todo mundo sabe. Mas como podemos observar que essa empresa distribui bem seus lucros?

Para isso, temos algumas dicas que valem tanto para ações quanto para fundos imobiliários:

  • pesquise o histórico do pagamento de dividendos desta empresa. É interessante que, neste caso, analise se a distribuição de lucros de dois anos para cá. Isso impede que você se frustre com aumentos repentinos e quedas bruscas;
  • certifique-se que a empresa já está consolidada no mercado. É comum que empresas menores usem grande parte do lucro para reinvestir em si mesmas, deixando o pagamento de dividendos em segundo plano;
  • procure ajuda de especialistas. Na internet, é possível encontrar carteiras recomendadas que visam o pagamento de dividendos;
  • calcule o Dividend Yield (DY), que é o rendimento de um dividendo. Para calculá-lo, basta dividir o valor do dividendo por ação pelo valor da ação e multiplicar por 100. Com a porcentagem adquirida, você possuirá uma margem de qual empresa investir: negócios com DY menor são melhores pagadores de dividendos.

Deseja saber um pouco mais sobre como calcular o rendimento de um dividendo? Confira o vídeo abaixo!

Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=eW4F990lwMs

Você entendeu o que é pagamento de dividendos?

Se você chegou até aqui, deve ter absorvido um monte de informações sobre o que são pagamentos de dividendos e como recebê-los. Caso o texto tenha aberto sua mente para o mundo da renda variável e de seus lucros, fizemos o nosso papel!

Aqui, você aprendeu sobre os dividendos em ações e fundos imobiliários, sobre como construir uma boa carteira de investimentos com bons pagadores e, é claro, sobre como pode ser feito o depósito destes lucros.

Assim, convidamos você a sempre pesquisar e estudar mais e sempre! O mercado é volátil e pode mudar em qualquer instante. Por isso, é preciso estar sempre preparado para suas variações de humor.

Seja bem-vindo ao mundo dos dividendos e da renda variável. Mas não se engane: há muito para ser desbravado!