qua. nov 30th, 2022

Atualmente, muitos desejam iniciar um negócio. Para as pessoas que querem empreender, começar desenvolvendo um e-commerce (loja virtual) é uma opção interessante e que não exige um alto investimento inicial. Contudo, não é incomum que surjam dúvidas e receios ao iniciar, afinal, realmente vale a pena investir em e-commerce

Entender os pontos positivos e o passo a passo é o modo de conseguir empreender no segmento em que deseja e ter destaque no mercado, podendo alcançar ótimos ganhos.

O que é e-commerce?

O e-commerce, em português comércio eletrônico, é um modelo de negócio que visa promover as vendas de produtos e serviços na internet. Neste caso, todas as transações acontecem online.

Por conta disso, o conceito de e-commerce vai muito além da criação de um site para realizar vendas. 

Afinal, trata-se de um modelo de empreendimento que se diferencia pela facilidade proporcionada e, justamente, por sua estrutura de funcionamento que está diretamente relacionada ao digital. 

Para isso, deve contar com algumas ferramentas de otimização para proporcionar uma boa experiência.

O e-commerce digitaliza dois procedimentos considerados básicos aos estabelecimentos comerciais: atendimento ao cliente e venda. 

Partindo destas ações principais, há outras oportunidades para marketing, automação, estoque, controle de finanças, entre outros, agilizando e facilitando cada vez mais os processos para empreendedores e clientes.

Com isso, permite o gerenciamento em diversas frentes. No entanto, tem como efeito um maior peso estratégico da questão relacionada à logística – o que também pode ser muito vantajoso se for bem administrado.

Desde a escolha do produto feita pelo cliente, passando pela finalização do pedido e pagamento, todos os processos devem ser feitos por meios digitais. 

No e-commerce, a única etapa no mundo físico é a parte de logística, responsável pelas entregas das mercadorias aos compradores.

Além dos processos de compra, é importante que os empreendedores se preocupem com a devida divulgação dos produtos e serviços com ajuda do marketing digital.

O processo de conquista dos clientes, por exemplo, também acontece na internet, graças às estratégias de marketing que podem ser colocadas em prática.

Esta é uma dica que vale para e-commerces de filtro de osmose reversa residencial, de ferramentas ou de outras áreas.

Vantagens do e-commerce

Os investimentos em um novo modelo de negócio pode render excelentes vantagens. Os principais benefícios em investir em um e-commerce consistem em:

Baixo investimento para iniciar

Comparado a um negócio tradicional, que exige um alto investimento com aluguel/compra, infraestrutura e estoque, um e-commerce tem baixo investimento inicial. 

Isso porque gastos com aluguel do espaço, compra de equipamento e reformas são descartados, e a hospedagem necessária para o site tende a ser mais acessível e esporádica.

Desta maneira, o empreendedor pode investir o capital economizado em outras atividades, como em campanhas de marketing e criação de um estoque de qualidade.

Maior flexibilidade

No e-commerce, diferente do varejo, não existe um horário definido para o trabalho. 

Ou seja, sua loja online pode funcionar 24 horas por dia, 7 dias da semana. 

Deste modo, o empreendedor pode ter mais flexibilidade para definir a sua rotina de trabalho e o cliente também ganha, podendo realizar as suas compras quando quiser.

Melhor ROI

O ROI (Retorno Sobre Investimento) está relacionado aos lucros obtidos com os investimentos feitos para a empresa. 

No e-commerce é mais fácil escalar um negócio, comparado aos negócios tradicionais. A facilidade tende a ajudar no retorno dos lucros, que pode acontecer com mais rapidez.

Isso ocorre porque mesmo reduzindo os custos, as ações se mostram mais efetivas e podem trazer ganhos interessantes.

Mais alcance

Um grande diferencial do e-commerce é a ausência de barreiras geográficas. Afinal, os avanços tecnológicos permitem que os empreendedores alcancem clientes que estejam em qualquer lugar no mundo, a partir do endereço web ou perfis em redes.

Além do amplo acesso, isso é possível devido a uma logística avançada que viabiliza a entrega de mercadorias em locais mais distantes, contando com os mais diferentes modais, como aéreo, rodoviário e marítimo. 

Sendo assim, uma pessoa pode, por exemplo, comprar nobreak estando em qualquer lugar, solicitando o envio de um produto de São Paulo para o outro lado do oceano.

Atendimento personalizado e experiência dos consumidores

Com a internet, os empreendedores podem acompanhar o perfil dos consumidores, promovendo ações mais efetivas a partir do acesso a dados e pesquisas cedidas pelos consumidores e acompanhadas a partir dos hábitos de consumo e interações com a página.

Desta maneira, o atendimento pode ser mais personalizado, melhorando a experiência dos consumidores em diferentes graus, desde o primeiro contato com a marca, passando pelos conteúdos de nutrição até o fechamento da venda com a solução mais adequada e a partir de tratativas mais humanas. Inclusive, com o favorecimento de ações de retenção.

Isso pode ser feito com o uso de ferramentas como o e-mail marketing, cadastro dos clientes na loja, criação de campanhas e diversos outros recursos que ajudam na fidelização dos clientes, como envio ágil e com benefícios.

Mais informações sobre os produtos

No e-commerce, há a vantagem de fazer apresentações detalhadas dos produtos, mostrando todas as informações possíveis para estimular o consumo e demonstrar transparência e os benefícios das soluções.

Assim, é possível e importante agregar informações sobre:

  • Modelo;
  • Marca;
  • Peso;
  • Dimensões;
  • Tamanho;
  • Fotos e vídeos;
  • Frete;
  • Tempo de entrega.

Integração com diversos canais

Considerando que o e-commerce já está inserido no ambiente digital, incentivar os seus clientes a interagirem com  marca em diversos canais, ou mesmo alcançar os potenciais consumidores em diferentes plataformas amplia as oportunidades de negócios e relacionamento.

Para isso, é possível levá-los a seguir os perfis e páginas do empreendimento de manutenção de nobreak e a assinar a newsletter para receber as novidades da marca. 

Essa é uma excelente maneira de integrá-los aos conteúdos e aproximá-los do negócio, fazendo-os se sentirem importantes, algo que renderá ótimas vendas e um bom relacionamento.

Transição de loja física para e-commerce

As pessoas que já empreendem e possuem uma loja física podem investir em um e-commerce, esta que é uma excelente alternativa para aumentar as vendas.

A transição, ou mesmo a ampliação do físico para o digital é um processo que exige muito cuidado para manter bons resultados. 

Para que ocorra de forma qualificada, o procedimento envolve as seguintes etapas:

  • Analisar o perfil da sua audiência;
  • Atentar-se a qualidade do relacionamento;
  • Escolher uma plataforma de confiança;
  • Fazer investimentos em marketing digital;
  • Cuidar da logística, principalmente das entregas;
  • Atentar para a estrutura financeira;
  • Ao expandir, integrar os canais e estoques.

A parte de estruturação financeira é muito importante, por isso ter ajuda de profissionais para criar o planejamento tributário é um jeito de ter todas as questões organizadas e conquistar ganhos positivos e espaço no mercado.

Dicas para iniciar no e-commerce

Começar um empreendimento no digital, do zero, é algo que exige paciência, tempo e dedicação.

Isso porque será necessário elaborar o planejamento estratégico para depois criar de fato o site e a loja virtual. Isso deve ser feito de modo a garantir o bom desenvolvimento e prestação de serviço.

Neste processo é necessário considerar alguns pontos como: metas e objetivos, estratégias para a divulgação, ações de marketing e a escolha de uma boa plataforma.

Para criar um e-commerce os empreendedores podem colocar em prática as seguintes dicas:

  1. Defina os objetivos

As pessoas que desejam ter um e-commerce, precisam pensar nas metas e objetivos de curto, médio e longo prazo. 

Um ponto importante é separar tudo isso para que sejam alcançáveis e realistas, de modo que você não se frustre e acabe desistindo.

Crie os objetivos macros e micros, faça pesquisas e analise como a concorrência se comporta na internet e como realiza as vendas.

A partir disso, você pode definir o que deseja para o seu negócio, seja ele de venda de móveis com estrutura de ferro ou de brinquedos para pets.

Ao definir onde se quer chegar, consegue-se definir alguns micro-objetivos com mais clareza e qualidade, ou seja, pequenos passos que ajudam a conquistar os objetivos e metas estabelecidas.

  1. Escolha uma plataforma confiável 

Existem muitas plataformas disponíveis que podem ser utilizadas para criar o e-commerce

No momento de escolher é importante conhecer as diferentes funcionalidades e planos para realizar uma boa escolha e criar o site com eficiência.

Há duas modalidades de plataformas no mercado: SaaS e Open Source.

SaaS

SaaS (Software as a Service), em português, Software como Serviço consiste em um sistema desenvolvido e que pode ser adquirido para realizar atividades. 

Com esta plataforma, é possível aproveitar um bom ambiente administrativo que permite personalizar o e-commerce que exige alta performance.

A proteção é outro ponto positivo, porque os dados ficam protegidos por um sistema criado por especialistas, proporcionando segurança para os clientes realizarem as suas compras.

Open Source

O Open Source tem código aberto e permite que o e-commerce seja personalizado, porém, exige conhecimentos técnicos para realizar o processo.

Esta plataforma é muito utilizada por empreendedores que desejam economizar, mas é importante não deixar a segurança de lado.

Por ser uma plataforma de código aberto, é difícil os desenvolvedores oferecerem suporte em caso de problemas.

  1. Defina o produto/serviço e o nicho de mercado

Esta etapa é muito importante porque estabelece com propriedade o produto ou serviço que será ofertado para o público.

Neste processo, é necessária uma análise da solução, concorrência e estudo de mercado, tornando possível traçar as possibilidades de venda de máquina de solda Mig Mag para indústrias, por exemplo, para o seu nicho.

São os produtos e serviços que ajudam a garantir os lucros e que a entrega ao cliente, seja de valor.

O cliente é definido a partir da persona (representação ideal do cliente), estimando o público-alvo e as pessoas que se deseja atingir, considerando as dores que a solução proporciona. 

Lembre-se que é a persona que permite definir os canais de atendimento que serão utilizados, gestão de estoque, valores de frete e outras estratégias.

  1. Estabeleça as opções de pagamento

No e-commerce, definir as opções de pagamento do site é importante para que os clientes conheçam as possibilidades para pagar suas compras com mais segurança e tranquildiade.

O ideal é que o site tenha o maior número de pagamentos que consiga administrar possíveis. 

Uma dica interessante é integrar o seu site a um gateway de pagamento, o que agiliza o processo e possibilita transações e facilidades por meio de carteiras virtuais.

Algumas opções de pagamentos possíveis são:

  • Boleto bancário;
  • Cartões de crédito;
  • Débito online;
  • Pix;
  • QR Code;
  • Transferência bancária.

Com estas opções, os clientes podem fechar um serviço de sala sob medida com garantias de pagamento e com mais facilidade para administrar o investimento feito, graças à diversidade de meios de pagamento.

Pesquisar fornecedores, definir os canais de atendimento, escolher as opções de envio, organizar o site, fazer a divulgação com estratégias de marketing e monitorar os resultados são outras dicas que, ao serem colocadas em prática, geram ótimos ganhos.

Conclusão

O e-commerce é uma excelente opção para empreender e gerar bons resultados para diferentes áreas, desde avaliação e perícia na construção civil até vestuário, alimentos, entre outras áreas.

Afinal, é um modelo de negócio em expansão e que facilita a divulgação de produtos e serviços diversos, possibilitando que mais clientes sejam encontrados e que a marca seja devidamente posicionada

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.