seg. nov 28th, 2022

A escolha do curso superior marca o início da vida adulta e da liberdade no âmbito dos estudos

Pré-escola, ensino fundamental e ensino médio. Todas essas etapas que compõem a escolaridade são obrigatórias e não cabe ao aluno decidir conforme as suas vontades. É apenas na graduação que a liberdade chega ao âmbito dos estudos.

Lidar com a escolha pode ser libertador e assustador, afinal, serão ao menos 4 anos dedicados ao estudo e, após isso, um longo período se segue no mercado de trabalho. Ainda que seja possível renunciar a uma escolha caso ela não se apresente como o esperado, é importante tentar se manter assertivo desde o primeiro momento. 

Para isso, é possível buscar feiras de profissões, cursos de mentoria e ainda fazer testes de aptidão, que refletem nas práticas de cada profissão e, consequentemente, em cada curso de graduação.

Quando começar a pensar na faculdade?

Não existe uma resposta padrão para essa pergunta, afinal, é possível entrar na faculdade em diferentes períodos da vida. Para quem deseja ingressar no ensino superior logo após o término do colégio, o ideal é começar a pensar e se planejar no primeiro ano do ensino médio. 

Assim, é possível direcionar os estudos para vestibulares específicos, fazer simulados e acompanhar a nota de acordo com o curso escolhido e repensar a escolha, tendo um contato mais direto com a profissão e os profissionais da área.

Por onde começar?

Existem pessoas que determinam desde a infância a profissão que desejam seguir, em contraponto, existem pessoas que se identificam com mais de um curso ou ainda que não sabem ao certo qual caminho seguir. É pensando nessas pessoas que foram desenvolvidos diferentes métodos que auxiliam na descoberta de um curso de graduação compatível.

Feira de profissões

As feiras de profissões auxiliam quem ainda não decidiu a graduação por estar em dúvida quanto ao mercado de trabalho ou as atividades desenvolvidas no dia a dia. Esse tipo de evento acontece em um formato acessível onde o estudante pode conversar com profissionais que já atuam na área desejada, conhecer faculdades e ainda assistir palestras menos específicas sobre o ensino superior. 

Curso de mentoria 

Os cursos de mentoria são indicados para quem busca um acompanhamento a longo prazo, capaz de tornar a decisão mais assertiva. Nessa modalidade, o mentor acompanha o estudante e auxilia nos próximos passos a serem tomados, indica eventos profissionais e ajuda a reduzir a lista de interesses.

Testes de aptidão

Também conhecidos como testes vocacionais, esse tipo de abordagem foca em uma espécie de consultoria única onde o profissional faz uma série de perguntas para o estudante e, ao final, determina os principais cursos e áreas de interesse que combinam com o perfil traçado.

Como filtrar as informações?

Depois de passar pelos métodos acima, devem restar poucas opções de cursos. Mas como chegar a uma única graduação? Avaliar o mercado de trabalho, o salário base da categoria e as possibilidades de emprego na cidade em que se reside são bons métodos de filtrar as opções e chegar a uma graduação que ofereça satisfação pessoal e qualidade de vida. 

Manter-se em contato com profissionais que exercem as funções atribuídas aos cursos escolhidos também é um caminho para a assertividade. Assim, é possível acompanhar mais de perto o mercado de trabalho e avaliar se esse é o futuro desejado para si.

Quando é necessário recomeçar?

Essa pergunta pode surgir ainda durante a escolha ou já no decorrer da graduação. A verdade é que nunca é tarde para recomeçar e abdicar de uma trajetória que não é mais desejada. Recorrer novamente às mentorias, feiras e testes pode ser uma maneira de redescobrir o seu caminho acadêmico e profissional.