sáb. jan 28th, 2023

Saber como fazer um planejamento financeiro para organizar as finanças do ano que está chegando. Isso é essencial

Fazer um planejamento financeiro nem sempre é tão simples como se imagina. Muitas vezes, para conseguir fazer isso de maneira eficiente, é necessário mudar praticamente todos os hábitos de vida, o que não é nada fácil de se fazer.

No entanto, um bom planejamento financeiro pode fazer verdadeiros “milagres” na vida de uma pessoa. Afinal de contas, quando é possível planejar cada finança, cada gasto e cada investimento, também é possível alcançar metas e objetivos que, antes, poderiam parecer quase inalcançáveis através de um banco digital.

Por mais que o planejamento pareça um bicho de sete cabeças, não é bem assim. No decorrer deste artigo, será possível conferir algumas dicas que, sem dúvidas, poderão ajudar todas as pessoas que desejam iniciar o ano de 2023 sabendo como cuidar melhor do seu próprio dinheiro. Então, conseguirão se organizar melhor e evitar os famosos “perrengues financeiros” que assolam milhares de brasileiros todos os dias.

Fazer uma planilha para organizar todas as contas é essencial

Para começar, fazer uma planilha para organizar todas as contas é algo mais do que essencial. Para fazê-la de forma simples e prática, o uso do Excel pode ser uma boa ideia, embora não seja um pré-requisito. Uma planilha feita no Word em forma de tabela, ou até mesmo à mão, utilizando papel e caneta, também servirá. O importante é elaborar uma planilha.

Nessa planilha, é preciso incluir todos os tipos de contas e gastos, indo desde contas atrasadas até empréstimos. Além do mais, também é necessário fazer uma separação na própria planilha entre as contas fixas e as contas flexíveis. 

Por exemplo, como contas fixas é possível citar o valor da internet e serviços de streaming, bem como uma média para as contas de água e luz. Já como contas flexíveis, é possível considerar o cartão de crédito e contas em lojas. 

Além do mais, separar uma quantia em dinheiro para possíveis despesas imprevisíveis também é importante. Desse modo, é necessário incluir isso na planilha que está sendo feita.

Monitorar à risca todos os gastos

O próximo passo é aprender como monitorar todos os gastos, desde o recebimento do salário até o pagamento de todas as contas. Para fazer isso da melhor maneira possível, é importante saber que uma boa conta digital pode ser muito útil. Afinal de contas, conseguir monitorar de perto e em tempo real todos os gastos é um passo mais do que importante: é essencial.

É preciso estabelecer prioridades, metas e objetivos

O próximo ponto é conseguir estabelecer todas as prioridades, metas e objetivos traçados para o ano em questão, no caso, 2023. Estabelecendo o grau de importância e o valor necessário para realizar cada meta e objetivo, será possível saber em quais investir primeiro e em quais investir depois. Então, ao fazer essa distinção, será possível estabelecer quais são de longo prazo e quais são de curto prazo.

Educação financeira é a chave

Por fim, adquirir conhecimento sobre educação financeira é algo de extrema importância nos dias atuais, especialmente para quem deseja realizar um grande investimento no próximo ano. 

Adquirir esse tipo de educação não é nada complicado, como pode parecer num primeiro momento. Porém, na verdade, é mais simples do que se pode imaginar. Atualmente, existem vários artigos na internet que falam sobre a educação financeira, e há até mesmo cursos para ajudar nisso, como os de finanças pessoais, por exemplo.

Tanto a educação financeira quanto os demais tópicos mencionados neste artigo são mais do que essenciais para quem deseja se planejar financeiramente para 2023. E, embora o ano já esteja no fim, é importante ressaltar que ainda dá tempo de conseguir tudo isso. Basta ter dedicação.