sáb. jan 28th, 2023

E se investir ficasse mais parecido com um jogo? Seria mais divertido e mais interessante entender o momento ideal para comprar ativos digitais. Conheça 5 estratégias para comprar bitcoin

Somente em 2021, os investidores brasileiros em criptomoedas aumentaram 1.000%. O número saltou de 30 mil, em 2020, para 325 mil brasileiros com investimentos em fundos de índice (ETFs).

O salto gigantesco demonstra que o mercado de ativos digitais chegou com tudo e está alcançando cada vez mais pessoas interessadas em conquistar rendas passivas de alto retorno.

Ou seja, um tipo de renda que não envolve mais trabalho e que aumenta de acordo com aplicações em juros e ações.

O mercado cripto, cujo principal ativo é o bitcoin, é também a principal moeda nas carteiras de investimentos de todo o mundo.

A popularidade da moeda provoca muitas dúvidas sobre como investir corretamente e obter os devidos retornos com o investimento. Conheça 5 importantes estratégias para te ajudar nas decisões de compra de bitcoin.

O jogo financeiro

O mercado de ativos digitais é complexo em alguns momentos. Para facilitar e criar uma relação amigável nesse cenário de novidade para muitos novos investidores, é interessante perceber o mercado como um jogo de estratégia. Para vencer é preciso paciência, compreensão das regras e, claro, muita diversão!

Investir não precisa ser chato ou difícil. Procure entender as estratégias como “regras” para jogar melhor e você com certeza vai se sair melhor nas aplicações.

Estratégia 1: Analisar o gráfico de Long Term Holder

A primeira estratégia tem a ver com observar o comportamento dos investidores de longo prazo (tradução para “long term holder”) e vai indicar o melhor momento para compra de bitcoin.

O gráfico de LTH pode ser acessado via GlassNode, portal mundial rico em dados sobre bitcoin.

A estratégia aqui indica que é importante se inspirar no comportamento de investimento de investidores de longo prazo, pois eles são mais experientes no mercado e possuem os ativos há mais tempo, indicando compras e vendas de sucesso. Além, claro, de ir em busca da corretora de bitcoin mais confiável para suas necessidades.

O investidor de longo prazo é aquele que acumula ativos em momentos de queda do mercado, e vende posições quando o cenário está positivo.

Procure observar os períodos de acumulação e queda para decidir pela compra ou venda de suas ações.

Estratégia 2: Transparência do Blockchain

Graças à transparência dos dados de movimentação via blockchain, espaço onde todas as transações de cripto ficam registradas, é possível fazer uma análise auxiliar sobre o mercado com base na posição geral dos investidores.

Esse é mais um dado que pode ser obtido por meio do Glassnode, com o qual será possível identificar o nível de movimentação do bitcoin de acordo com o preço do ativo.

A partir deste gráfico, é possível desenhar cenários e prever altas ou baixas da moeda e o quanto ela será movimentada em cada faixa de preço. Isso é essencial para que você não caia em uma enrascada de vender ativos em um momento de venda em massa ou de comprá-los quando o cenário indica prejuízo.

Estratégia 3: Dollar Cost Averaging

Uma das estratégias mais populares e aplicadas por investidores de diferentes naturezas, a estratégia de DCA é basicamente sobre não investir todo o seu capital em apenas um tipo de ativo, fracionando o aporte em porções regulares com o objetivo de reduzir o preço médio da compra.

O nome significa “custo médio em dólar” pois a estratégia surgiu no mercado de investimentos tradicional com compra/venda em dólar, mas pode ser usada para qualquer moeda.

A estratégia preza pela variação das posições que receberão o dinheiro, de modo que você construa uma carteira de criptomoedas diversificada o que contribui para que seus investimentos sofram menores impactos da volatilidade característica do mercado cripto.

Além de variar na compra das criptomoedas, o investidor deverá seguir uma atitude de investimento regular até que todo o dinheiro seja aplicado. Ou seja, não basta apenas comprar moedas diferentes todas de uma vez.

A pessoa investidora escolherá um dia e hora certos para investir com periodicidade, até completar todo o investimento.

Exemplo: um investidor separa R$ 5.000 e escolhe 10 lotes de aplicação que receberão o aporte. Seguindo a estratégia de DCA, ele irá escolher também um dia e horários fixos, como toda quarta feira às 3 da tarde. Após a escolha, ele fará a compra dos 10 em 10 momentos diferentes.

Ou seja, durante 10 quartas-feiras ele fará a compra do mesmo ativo.

O método é bastante eficiente para garantir um preço médio de compra e lidar melhor com as variações do mercado.

Estratégia 4: Cruz da Morte/Cruz de Ouro

Importante destacar que a quarta estratégia é de longo prazo, em um período de tempo de, pelo menos, 18 meses.

Esse método está relacionado com observações gráficas de duas médias móveis durante determinado período de tempo; o principal objeto observado é o preço médio. Aqui, os investidores devem entender se há comportamento de convergência ou divergência entre os períodos.

A estratégia consiste em buscar os cruzamentos entre 50 dias e 200 dias. O gráfico pode aparecer de duas maneiras e receber as seguintes nomenclaturas:

  • Cruz da Morte: sinal de divergência – a média móvel de 50 dias cruza a de 200 dias para baixo

  • Cruz de Ouro: sinal de convergência – a média móvel de 50 dias cruza a de 200 dias para cima

Quando há convergência, significa que a alta dos ativos no curto prazo supera a do longo prazo. Isso indica momento de compra da moeda e aquecimento do mercado, pois os investidores estão mais fortes e os preços estão subindo.

Já no caso de divergência, o cenário é completamente oposto e indica necessidade de venda dos ativos. Quando muitos investidores decidem sair do mercado de uma só vez.

Para acessar e analisar gráficos de investimentos, considere ter acesso a plataformas de traders com os gráficos online, como o MetaTrader, Tryd Trader, OlympTrade, entre outras opções.

Estratégia 5: Índice de Força Relativa (RSI)

A última estratégia é para um nível de investidor entre o intermediário e o avançado, mas os iniciantes podem conhecê-la desde já para que ela faça parte dos métodos futuros de investimento.

Ela é a mais técnica dentre as estratégias apresentadas aqui e é uma ótima opção para antecipar tendências e agir com precisão.

O índice de Força Relativa é um dado estatístico que mede o quanto um ativo se movimentou, ou seja, o quanto ele “ganhou” ou “perdeu” em um período de tempo de 14 dias. O gráfico que é desenhado por esse índice é capaz de indicar quando os ativos estão sobre comprados ou sobre vendidos.

E para acessar esse tipo de gráfico, há plataformas de acompanhamento como a TradingView.

Apenas essa observação já é capaz de indicar uma decisão financeira. Porém, sozinha ela pode ser insuficiente.

O que a torna avançada e mais completa é quando falamos da divergência do RSI, o que significa que a pessoa investidora analisará diferenças entre o preço e a movimentação do ativo (RSI).

Geralmente, esses dois índices caminham juntos, mas quando há alguma divergência entre os dois, é sinal de que haverá reversão e o investidor deve ficar atento com o surgimento de uma mudança forte na movimentação das moedas.

Ou seja, compreender o processo de divergência dos índices significa desenvolver a habilidade de identificar as tendências dos preços dos ativos: se vai haver queda ou aumento, análise necessária para compreender quando comprar ou vender um ativo.

Investir em bitcoin exige paciência, mas nem por isso será menos divertido! Você poderá experimentar estratégias e testar comportamentos diferentes para jogar com seus próprios métodos. Não deixe de fazer o que dá certo, mas saiba que arriscar é indispensável no mundo cripto.