seg. nov 28th, 2022

Você sofre de tonturas constantes?

As tonturas são algo comum, mas que podem indicar algum problema ou doença, principalmente se estão acompanhadas de vertigens e falta de equilíbrio.

Elas podem aparecer em diversos momentos, tontura quando deita, tontura quando levanta ou simplesmente quando você está parado.

Além disso, elas podem ser tontura constante ou repentina. Isso vai variar da causa por trás desse problema.

Você sabia que as tonturas e as vertigens podem estar relacionadas a doenças que afetam o ouvido? Tonturas constantes, o que pode ser?

Para saber mais sobre esse assunto, continue lendo, preparamos esse conteúdo para você conhecer quais as doenças relacionadas à tontura e como tratá-las.

Confira:

TONTURA, O QUE PODE SER?

Na maioria das vezes as tonturas são passageiras e não apresentam riscos à saúde humana. Porém, como mencionado anteriormente, quando as tonturas são constantes pode significar que estão relacionadas a alguma doença.

Saiba quais são as principais doenças que tem a tontura como sintoma:

1- Labirintite

Quando se pensa em tontura, labirintite logo vem à mente das pessoas. Essa condição se trata de uma inflamação de uma estrutura do ouvido chamada labirinto.

Além da tontura, a labirintite pode apresentar sintomas de vertigem, enjôo e falta de equilíbrio

Para obter o diagnóstico de labirintite é necessário passar por um médico Otorrinolaringologista, que vai poder também recomendar o tratamento correto. Em geral, o tratamento consiste no uso de medicamentos que aliviam os sintomas de tontura e vertigem.

2- Doença de Ménière

Essa doença é considerada rara e se trata de uma síndrome que afeta o ouvido interno.

Nesse caso, ocorre muita tontura, o que pode ser perigoso se a pessoa está desacompanhada. Em episódios de crises da síndrome e podem durar cerca de 20 minutos

Além da tontura, a doença de Ménière acompanha sintomas como zumbido e sensação de pressão no ouvido e perda da qualidade da audição.

A maioria dos casos de perda de audição são reversíveis, mas em casos extremos o paciente pode buscar por aparelho auditivo em Curitiba, para melhorar a qualidade de vida.

O tratamento da doença consiste no uso de alguns remédios para aliviar os sintomas, além da diminuição de alimentos e bebidas que causam estresse como a cafeína e o açúcar. Porém, a síndrome não tem cura.

3- Problemas na pressão arterial

A tontura é mais presente no caso de quem sofre com pressão baixa, porém a pressão alta também pode causar o sintoma.

Além da tontura, a alteração na pressão pode causar visão turva, sensação de desmaio, fraqueza e dor de cabeça.

Para identificar esse problema é preciso consultar um médico especialista, para assim começar o tratamento.

4- Hipoglicemia

A hipoglicemia ocorre quando a taxa de glicose no sangue é muito baixa. É mais comum em pessoas que possuem diabetes mas também pode acontecer quando alguém fica muito tempo sem se alimentar.

Além da tontura, pode apresentar suor frio, tremores, fraqueza e desmaio.

Para diagnosticar a diabetes, é preciso consultar um médico especialista. No caso de uma crise hipoglicêmica, o indicado é alimentar-se de algum carboidrato simples para aumentar a glicose no sangue.

5- Anemia

As tonturas constantes também podem indicar uma anemia. A anemia é uma doença perigosa que é causada pela baixa taxa de hemoglobina no sangue.

Os sintomas da anemia além da tontura, são fraqueza, cansaço excessivo e palidez.

Nesse caso, o correto é realizar exames laboratoriais e procurar um médico imediatamente para fazer o tratamento.

TONTURA, O QUE FAZER?

É importante o diagnóstico da causa da tontura para que se inicie um tratamento que possa aliviar a intensidade ou eliminar de vez o sintoma.

Mas durante uma crise de tontura, o que você pode fazer é:

  • Sentar-se no lugar mais próximo;
  • Respirar fundo e beber uma água;
  • Se possível deitar em um local reto;
  • Não tentar andar longe, pode ser perigoso de queda;
  • Esperar a tontura passar antes de retomar alguma atividade.

O importante é manter-se calmo e seguro.