seg. nov 28th, 2022

Aço inox, cerâmica, cobre, ferro e vidro

Antes de comprar um utensílio de cozinha, é preciso considerar a rotina da sua casa e a finalidade de uso da peça. E, quando o item em questão é uma panela, a escolha deve ser muito bem pensada.

Isso porque existem conjuntos de panelas de diversos tipos e materiais, que atendem as mais variadas necessidades. A maior parte deles, inclusive, costuma ter uma frigideira pequena, uma ou duas caçarolas e uma leiteira.

Além desses, também há outros jogos mais completos. Mas, de todo modo, você também pode adquirir peças avulsas, de acordo com as suas necessidades. 

Por exemplo, se você costuma grelhar os alimentos, uma frigideira grill pode ser uma boa opção; agora, se você cozinha mais tapiocas e omeletes, uma frigideira grande é suficiente; já para carnes ensopadas, feijão e outros alimentos de cozimento mais lento, a panela de pressão é indispensável.

Diante de todas essas possibilidades, neste artigo, reunimos informações sobre os materiais mais comuns de panelas e a indicação de uso dos conjuntos. Acompanhe a leitura!

Principais tipos de jogos de panela

Existem conjuntos de panela de diversos materiais e tamanhos, e cada um tem características próprias quanto a retenção de calor, o tempo de aquecimento, a manutenção, a facilidade de manuseio, o tempo de limpeza e duração de uso. 

Aço inox

As panelas de aço inox são fáceis de limpar, resistentes, distribuem bem o calor e não oxidam. No entanto, não são indicadas para frituras em óleo, pois esquentam rápido demais.

Além disso, em alguns casos, a composição pode conter níquel, que não é indicado para pessoas alérgicas.

Esse tipo de panela é apropriada para uso em cooktops por indução, assim como as panelas que possuem fundo triplo.

Cerâmica

As panelas de cerâmica entregam um sabor mais natural dos alimentos em comparação as de metal, tornando os mantimentos mais saudáveis.

Entre os principais benefícios, podemos destacar que ela é atóxica, antialérgica e possui alto poder antiaderente, evitando que os restos de comida fiquem agarrados no fundo da panela, atrapalhando o preparo. 

Além disso, a própria cerâmica, e também a espessura das panelas compostas pelo material, conserva a temperatura do recipiente por um tempo maior.

A limpeza também é bastante simples, porém, a principal desvantagem é a fragilidade contra impactos e atritos.

Cobre

O cobre possui uma ótima condução de calor, rápida e uniforme. As panelas produzidas com esse material tendem a ser pesadas, o que pode dificultar um pouco o trabalho. No entanto, quando bem conservadas, duram bastante.

Além disso, alguns preparos com alimentos ácidos, como tomate, limão e vinagre, devem ser evitados, pois facilitam a transferência do cobre para os alimentos.

As panelas de cobre são as mais caras e têm um design diferenciado. Por esse motivo, algumas pessoas as usam como objetos de decoração na cozinha e não para cozinhar de fato. Até porque a limpeza é mais difícil e exige maior dedicação.

Ferro

As panelas fabricadas com esse material costumam ter uma boa durabilidade e ainda trazem benefícios para a saúde, pois liberam fragmentos do ferro durante o cozimento dos alimentos, o que ajuda bastante as pessoas que sofrem de anemia.

Além disso, as panelas de ferro são resistentes e boas condutoras de calor. Por outro lado, exigem cuidado na limpeza e no armazenamento, para evitar que enferrujem.

Vidro

Por fim, as panelas de vidro são seguras para a saúde e bem fáceis de limpar, pois a porosidade é nula. Em contrapartida, devido a fragilidade, elas exigem cuidados ao serem manuseadas e não podem ser expostas a choques térmicos.