qua. fev 21st, 2024

Sustentabilidade e tecnologia dão um tom de novidades no mercado de alimentos

O setor alimentício é um dos mais importantes para a economia do país e isso demanda a necessidade de se adaptar a novas realidades para continuar atendendo os consumidores com qualidade. Em 2022, o faturamento da indústria de alimentos e bebidas cresceu 16,6%, alcançando um volume de R$ 1,075 trilhão, o que representa 10,8% do PIB. 

As tendências do mercado alimentício são fundamentais para todos os segmentos do setor, de supermercados a pequenas lojas de bairro. O foco principal das tendências da indústria alimentícia, em 2023, é voltado para a preocupação com a saúde e as possibilidades que a tecnologia traz para otimizar os negócios do setor. 

Fizemos uma lista com as principais tendências do mercado alimentício em 2023, confira abaixo:

Maior preocupação com a saúde dos consumidores 

A preocupação com o bem-estar e a qualidade de vida é uma condição natural neste momento, principalmente após o fim de um período tão caótico como a pandemia de covid-19. Oferecer produtos que aumentem a energia, sejam altamente nutritivos e saborosos para a alimentação do dia a dia é essencial para o segmento. 

A busca por uma alimentação mais saudável e funcional segue em alta neste ano. Essa é uma forte tendência no setor alimentício, é preciso pensar em produtos que sejam voltados para otimizar a saúde física e mental das pessoas. Os clientes que buscam por alternativas mais saudáveis são bastante exigentes, o que remete a necessidade de fomentar linhas de produtos específicas para esse nicho. 

Internet das Coisas para melhorar processos de produção de alimentos 

Estamos na era da indústria 4.0! A tecnologia é uma grande aliada do setor alimentício! A internet das coisas traz a possibilidade de otimização da produção de alimentos. Contar com máquinas e sistemas integrados na cadeia produtiva de alimentos ajudam a melhorar a qualidade dos alimentos, diminuir o desperdício e monitorar o desempenho das máquinas. 

Já existem programas de monitoramento que conseguem controlar e regular a qualidade da produção de alimentos à distância. A internet das coisas traz uma gama de recursos capaz de rastrear e orientar todo o processo de produção. 

Personalização das experiências do consumidor 

As novas tecnologias permitem uma produção de maior qualidade e facilitam a diversificação de produtos alimentícios no mercado. Com consumidores mais exigentes, negócios do setor alimentício não devem se contentar apenas em vender produtos, é preciso preparar experiências para conquistar novos clientes. 

Como já falamos no tópico sobre alimentação saudável, pensar em produtos específicos para nichos de bem-estar é uma forte tendência no setor alimentício em 2023. Além disso, outra área importante é pensar em alimentos que atendam necessidades como restrições alimentares, objetivos de saúde e preferências pessoais. Entregar produtos de valor para diversos tipos de clientes é primordial. 

Busca pela sustentabilidade 

A sustentabilidade é um dos principais tópicos do mundo. E no setor alimentício, o seu impacto é uma forte tendência em 2023. Com cada vez mais consumidores buscando opções de bem-estar e qualidade de vida, buscar por linhas de produções mais responsáveis e menos agressivas para a natureza é essencial. 

Nesse sentido, tendências como o crescimento de alimentos orgânicos, uso de embalagens a base de materiais sustentáveis e programas de aproveitamento de recursos são condições essenciais para negócios sustentáveis no ramo de alimentação. 

Todos esses fatores também são fundamentais para a imagem da marca no mercado, o que é fundamental para garantir participação nos diferentes segmentos do setor alimentício. 

A tecnologia é uma das maiores aliadas do setor alimentício e as tendências buscam pela construção de um futuro mais funcional, sustentável e saudável. Processos mais eficientes, menos agressivos ao meio ambiente e pensados para clientes com diferentes necessidades são fortes tendências para um setor que retoma o seu crescimento em 2022 e é tão importante para a nossa economia.